CARTA ABERTA

Read Time:6 Minute, 7 Second

dos Dirigentes e Delegados do Sindicato dos Profissionais da Corretagem e Avaliação de Imóveis à Sociedade Mato-grossense.

Nós, Corretores de Imóveis de Mato Grosso, reunidos em organização sindical, conclamamos à nossa categoria profissional que, principalmente neste momento de Pandemia mantenhamo-nos  sempre firmes nos princípios da obediência civil, da manutenção da ordem social e do respeito incondicional a todos os aspecto que afetam a vida do “Próximo”, nossos clientes e colega de trabalho. Conduta fundamental para vivermos em Sociedade.

E assim temos vivido já há duas décadas deste “NOVO SÉCULO” com os mesmos velhos hábitos e comportamentos do Século Passado. Como  resposta, a Natureza interveio em um diálogo surdo impondo-nos mudanças sem oportunidade de adaptação.  Nossa postura frente aos desequilíbrios climáticos e ao avanço das novas doenças advindas da forma como nos relacionamos enquanto predadores com a fauna e a flora deve ser a adoção imediata de novos comportamentos, mesmo sem termos tido o amadurecimento coletivo necessário para adotá-las naturalmente.

Agora, nestes tempos de Pandemia são MUITAS as URGÊNCIAS necessárias para nos mantermos competitivos e atuantes no mercado imobiliário: álcool em gel, máscaras, distanciamento mínimo, fim de qualquer tipo de “toque corporal” como forma de cumprimento, aumento do atendimento virtual eletrônico e visitas presenciais preferencialmente concentradas apenas nos fechamentos.    Considerando o volume de negócios imobiliários concluídos em plena pandemia é visível que nossa Categoria Profissional saiu na frente quando o assunto é respeito ao cliente.  Isso se comprova  pela  segurança que o mercado está demonstrando através do expressivo volume de negócios celebrados conosco, em detrimento de outros setores que ainda teimam em colocar o lucro de cada operação acima da garantia da vida.

Mesmo com toda esta colaboração financeira às engrenagens públicas, à décadas nós estamos fazendo a nossa parte e também sustentando um poder público que muito pouco nos oferece em contrapartida. Nossos resultados também em tempos de COVID mostram que esse relacionamento precisa ser mais sadio à partir de agora. Nos últimos anos nossa categoria  tem clamado incessantemente por “mais respeito” no tratamento a nós concedido pelos Cartórios e por todos os Setores de Atendimento e despacho de documentos da rede de logística necessária para a efetivação documental de um negócio imobiliário, tanto nas esferas Federal, Estadual e Municipal: seja para avaliação, compra, venda, locação, incorporação ou administração imobiliária.  

É óbvio que cada Corretor de Imóveis representa os interesses e movimenta documentos de uma dezena de famílias.  Clamamos agora pelas nossas reivindicações antigas, e simples, como criar uma senha preferencial para nossa categoria para não precisar atender membros de todas estas famílias que muitas vezes saem em grupos para buscar atendimentos quando estão em meio à uma transação imobiliária.  Nós precisamos de atendimento Preferencial Diferenciado em todos os órgãos públicos: sempre Falamos, sempre Reivindicamos e se antes não fomos ouvidos, agora é uma questão de INTELIGÊNCIA sermos atendidos.

Sentimo-nos confortáveis em emitir esta carta aberta, pois o que parece óbvio para uns, aparenta precisar de mais tempo para ser compreendido por outros.  Assim como deveria ser óbvio que não é nada eficaz a idéia de que apenas trancando todo mundo em casa irá se resolver o problema da propagação deste vírus… por tamanhos absurdos praticados é que então precisamos sim desenhar nossas reivindicações.

É visível que este vírus não obedece lockdawn: ele se propaga na embalagem do Delivery que a vigilância sanitária não orientou nem fiscalizou;  é transmitido aos mais velhos pelos mais jovens que possuem maior resistência à doença e que não adotam nenhum procedimento de biossegurança; é propagada quando a frota de ônibus é inacreditavelmente REDUZIDA e não AMPLIADA em plena pandemia; é multiplicado nas festas que ocorrem às madrugadas e nas aglomerações sem controle nem distanciamento.

Ocorre que tratativas comerciais são executadas em ambientes já naturalmente controlados, onde a cobrança por respeito à segurança do outro é um primeiro sinal de provável sucesso. Não fazer negócios como alternativa para não se propagar doenças só é medida eficaz em prostíbulos.

Quantos dias uma família suporta trancada em casa sem poder gerar renda para se sustentar ?  Certamente bem menos que o ciclo de mais ou menos 14 dias que o vírus precisa para se hospedar e propagar.  Ausência de informação mata, mas a ignorância de ver o perigo e não compreender o que deve ser feito para mitiga-lo mata ainda mais.   Os sacrifícios da então Parada Total feitos no início da pandemia mostraram o tamanho do prejuízo, em vidas humanas, que resultou na desunião e na desobediência civil de grupos que se achavam mais essenciais que outros, quando tudo estava no começo.  Hoje a propagação já está descontrolada pela oportunidade perdida.

Estamos em Guerra e cada batalha exige uma tática diferente. Se quisermos sobreviver ao Vírus, devemos nos espelhar na forma como ele se adapta para sobreviver à nós. Precisamos superar as  velhas e infrutíferas estratégias adotas para enfraquece-lo.  Não é matando o provável hospedeiro que iremos acabar com a doença.

Nós, profissionais do Mercado Imobiliário de Mato Grosso, acreditamos que venceremos este Vírus UNIDOS na adoção de novos comportamentos e não SOZINHOS e aprisionados.

Acreditamos em múltiplas respostas certas para vencermos esta guerra. Por isso conclamamos ao Poder Público que assuma seu Papel de Vanguarda na elaboração de protocolos que devam ser cumpridos por todos os setores e segmentos comerciais da sociedade e que seja mais Efetivo na função de fiscalizar o cumprimento desta medidas. Também pedimos ao Governo que REABRA os guichês de atendimento nos órgaõs públicos com mais unidades de prestação de serviço por SINGLE WINDOW DELIVERY, privilegiando o atendimento de Despachantes Documentalistas, Advogados, Corretores de Imóveis e demais profisisonais nestas unidades, concentrando então o atendimento ao PÚBLICO em Geral nas formas virtuais de atendimento.  Que adote esta mesma dinâmica nos Cartórios e Autarquias, fortalecendo o atendimento previamente agendado e privilegiando o atendimento aos profissionais, o que reduziria o tempo necessário para cada atendimento.  Na Grande Cuiabá temos três unidades do Programa Ganha Tempo que estão sendo subutilizadas e que poderiam ser eficazes na concentração de protocolo e despacho de todos estes serviços, inclusive das Autarquias e Cartórios.

Algumas das soluções já estão aí, só precisamos enxergá-las com bons olhos mas sem descuidar da máscara.

Assinam esta CARTA todos os DELEGADOS e DIRIGENTES SINDICAIS da Gestão 2019/2022 do SINDIMOVEIS MT:

Presidente Juliano Lobato Evangelista
Vice-Presidente: Ismael Baena Castillo
Vice-Presidente: Anael Bahia Rosa
Secretário: Carlos Alberto Lúcio da Silva
Secretária: Sandra Pang Martins
Tesoureiro: Luis Marlo Farias
Tesoureiro: Jailson Aleixo de Souza


Conselheiros:
Glauco Marcelo Figueiredo de Pinho
Jonil Corrêa de Arruda
Altair Ferreira da Silva
Wagner Vicente de Souza
Rosa Maria Lourenço Lopes
Ricardo Wilson Bueno Franchi

Delegados Federais:
Juliano Lobato Evangelista
Carlos Alberto Lúcio da Silva
Lauro Pialla

Delegados Estaduais:
Antônio Carlos de Lima
Adalberto Marques Ventura
Adriano Peterson Silva
Airton Sebastião Moreira
Alfredo Eduardo Potapoff
Anderson Ramos dos Santos
André Guimarães
Ana Rita Alves Trindade
Anael Rosa
Antonio Paulo De Andrade Silva
Carla Santos Vieira
Danni Cesar Achcar De Faria
Darcy Dias Pedroso Filho
Dejalma Macedo
Domingos Jorge da Cunha
Edson Cavicchioli
Emerson de Oliveira
Getulio Holmes Pereira Filho
João Batista Leite Leite
Jonas Queiroz dos Santos
Jorge Da Cunha Domingos
Jose Moreira Figueira
Júlia Souza Martins
Katia Conceição Da Cruz E Silva
Laura Prado Machado
Lauro Piala
Leydiane Ibiapino de Sousa
Manoel Guarim Silva
Márcio Augusto Fernandes Tortorelli
Marcos Medeiros
Maria Ines Pozza
Mayara Pyles Almeida
Neli de Almeida Lemes
Thiago Volpato Mingonetti
Thiago de Souza Cruz Rodrigues
Tomigi Ichicava

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Previous post C.I. Ruy Pinheiro Viveu
Next post À DECISÃO DO STF/STJ NÃO CABE RECURSO: